Enredo: Viradouro de Alma Lavada
Compositores: Dadinho, Lair Machado, Rildo Seixas, Manolo, Anderson Lemos Carlinhos Fionda e Alves
Intérpretes: Zé Paulo Sierra
 
LEVANTA PRETA QUE O SOL TÁ NA JANELA
LEVA A GAMELA PRO XARÉU DO PESCADOR
A ALFORRIA SE CONQUISTA COM O GANHO
E O BALAIO É DO TAMANHO DO SUOR DO SEU AMOR
MAINHA, ESSES VELHOS AREAIS
ONDE NOSSAS ANCESTRAIS ACORDAVAM AS MANHÃS
PRA LUTA
SENTEM CHEIRO DE ANGELIM
E A DOÇURA DE QUINDIM
DA BICA DE ITAPUÃ
 
CAMARÁ GANHOU A CIDADE
O ERE HERDOU LIBERDADE
CANTO DAS MARIAS, BAIXA DO DENDÊ
CHAMA A FREGUESIA PRO BATUQUEJÊ
 
SÃO ELAS DOS ANJOS E DAS MARÉS
CRIOULAS DO BALANGANDÃ, O IAIÁ
CIRANDA DE RODA NA BEIRA DO MAR
GANHADEIRA QUE BENZE E VAI PRO TERREIRO
SAMBAR
GANHADEIRA DE FÉ!
É A VOZ DA MULHER
XANGÓ ILUMINA A CAMINHADA
A FALANGE ESTÁ FORMADA
UM CORAL CHEIO DE AMOR
KAO! O AXÉ VEM DA BAHIA
NESSA NEGRA CANTORIA
QUE MARIA ENSINOU
 
OH MÃE ENSABOA
MÃE ENSABOA PRA DEPOIS QUARAR
 
ORA YÊ YÊ O OXUM! SEU DOURADO TEM AXÉ
FAZ O SEU QUILOMBO NO ABAETÉ
QUEM LAVA A ALMA DESTA GENTE VESTE OURO
É VIRADOURO! É VIRADOURO!