Enredo: A Invenção da Amazônia - Um Delírio do Imaginário de Julio Verne
Compositores: Vadinho, Claudinha Sing, Pedro Dentinho, Robinho Porto, Zé Alex, Karina Porto, Rejane França, Fábio LS, Baiano, Bigode, Marcão e Celinho
Intérprete: Áudio Não Oficial
 
SOU UM SERVO DO DELÍRIO
O SENHOR DO IMAGINÁRIO
FUI O BÁLSAMO DO TEMPO
LUZ DE TODA INSPIRAÇÃO
SOU O REMO DA JANGADA
RUMO À TERRA INEXPLORADA
ONDE DEUS FEZ A MORADA
PELE IMACULADA QUE RESTOU DA CRIAÇÃO
 
EITA LAR DOS HOMENS BONS
DEITA EM LEITO SOLIMÕES
 
ESCUTE O GRITO QUE ECOA NA FLORESTA
MISTURE O VISGO VERDEJANTE E O METAL
EU SOU A LÁGRIMA DE PRATA, O BRILHO DA LUA NA MATA
JURUPARI E BICHO FOLHARAL
ESCUTE O GRITO QUE ECOA NA FLORESTA
MISTURE O VISGO VERDEJANTE E O METAL
EU SOU A LÁGRIMA DE PRATA, O BRILHO DA LUA NA MATA
ONDE O CURUMIM VIRA ANIMAL
 
É AMAZONA, É MULHER, BRAVURA
É CARUANA, E O PODER DA CURA
O ARCO DA PIRACEMA
FLECHA DO AMOR DO POEMA
LANÇA PRA ETERNIZAR CULTURA
LUZES, BANDEIRINHAS E PAIXÕES
BOTO SEDUTOR DE IGARAPÉS
ZARPA JANGADEIRO DE EMOÇÕES
OS XAMÃS, CABOCLOS E PAJÉS
“DOM” DE PROTEGER SERINGUEIRAS
MATITAS “PEREIRAS”, “CHICOS” E “IRMÃS” DESSE LUGAR
A MISSÃO MAIS DESLUMBRANTE POR ESSE RIO-MAR
 
WARRÃNA-RARAE, WARRÃNA-RARAE
MARI-NAWA-KENADÊE
ECOAM TAMBORES NA FLORESTA
PORTO DA PEDRA É NOSSA HORA DE VENCER